sábado, 17 de janeiro de 2015

Ser e Compreender

Paul Klee
Vivemos em um mundo onde a cada dia surgem novos tipos de problemas, quase sempre interferindo no nosso modo de vida. Essas interferências passam por tantos sem serem percebidas, seja pela sua aparente insignificância no contexto social ou pela incapacidade de percepção de nossa parte. A dinâmica atual da sociedade em que vivemos, com um ritmo de vida alucinante, parece nos impor a falta de tempo. No entanto, é comum que as pessoas se deparem com uma realidade bem diferente quando conseguem perceber o mundo, quando conseguem olhar para dentro de si mesmos, quando conseguem escutar e conhecer a si próprios. Quando isto acontece, não raramente se percebe que o problema maior é a falta de compreensão das coisas.
Escutar e ouvir: aqui está uma grande diferença que é ignorada por muitos e que dificulta nossa relação com as pessoas e consequentemente com o mundo. Enquanto que “ouvir” está relacionado apenas à capacidade da audição e à ideia de “entender”, “escutar” significa “compreender”, e para compreender e gerar conhecimento é preciso prestar atenção, sentir e perceber, gerando a transformação. Esse gerar transformação não é superficial, é algo que envolve nosso ser por completo. Compreender exige atenção, questionamento e esforço em analisar para obter o verdadeiro entendimento sobre as coisas.
Observando o ambiente, prestando atenção em tudo que ocorre, observando as pessoas podemos nos questionar se o que fazem é realmente aquilo que precisam e se isso está contribuindo para a felicidade delas; se é uma opção ou um caminho que estão seguindo por algum outro motivo qualquer. É importante que consigamos sair da rotina de nossas vidas e olhar para dentro de nós mesmos, possibilitando que ao atingirmos a consciência sobre nós mesmos criemos novas perspectivas. Olhar para dentro não depende da capacidade de ver, mas sim da capacidade de saber escutar o nosso próprio eu e compreendê-lo. Para cuidarmos melhor dos outros e da nossa relação com o mundo, é preciso que nos preocupemos também em conhecermos a nós mesmos, mergulhando em nosso ser, fechando por algum tempo os ouvidos e os olhos para o mundo, tentando compreender quem e como somos. Isto nos possibilitará compreender e ver tudo com novas perspectivas. Como poderemos questionar o mundo com suas verdades, suas regras e seus valores se não conhecemos e compreendemos perfeitamente as nossas?
Lendo um livro, encontrei uma história simples, mas com uma mensagem valiosa, que divido aqui com vocês: de forma resumida, ela conta que um jardineiro espalhou aleatoriamente diversas sementes no solo; à medida que as sementes iam germinando, iam crescendo belas flores e também ervas daninhas, uma vez que não havia selecionado as sementes. O jardineiro observou o que acontecia e tranquilamente continuou a admirar o seu jardim, mesmo que outros lamentassem a presença das ervas daninhas. O jardineiro continuou com o seu jardim, regando com todo carinho e adubando as flores que, num processo natural foram florescendo com toda beleza, passando a ocupar todo espaço em que antes se viam as ervas daninhas. O cuidado e carinho dispensado pelo jardineiro às flores foram suficientes para que no seu jardim não se percebesse mais a presença das ervas daninhas.

Enfim...coisas que passam...que compartilho com vocês.

Frase pulsante da semana: "Educar é semear com sabedoria e colher com paciência." (Augusto Cury)

Até a próxima segunda-feira!

Cérebro Que Pulsa

10 comentários:

  1. Bela reflexão!
    Até segunda se Deus quiser, feliz semana.

    ResponderExcluir
  2. Penso que a compreensão também se origina muito da bagagem estabelecida
    de casa da família por muitas razões pode ela ser limitada; mas a grande questão é:
    ir buscar, sair da zona de conforto.
    Só porque está tudo tranquilo não quer dizer que não possamos andar, mas um pouco. O universo está sempre semeando e quer que talvez façamos o mesmo.
    Belo texto.
    Janicce

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sábias suas palavras. Obrigado pela visita!

      Excluir
  3. Sempre vale te ler e ver tuas reflexões! Obrigadão pelo carinho pelas nossas bodas de 46 anos...bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  4. Sair da rotina e reconhecer-mo-nos.
    Dá resultado espalhando sementes.
    Bonito texto.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida é um eterno exercício, onde aprendemos e semeamos todos os dias...
      Obrigado pela visita!

      Excluir
  5. Olá
    Desculpa recorrer ao Copy & Paste… mas tenho que avisar muitos blogs que publiquei hoje, dia 24/01, um post que gostaria de partilhar contigo.
    Fico-te aguardando.
    Um beijo
    MIGUEL / ÉS A MINHA DEUSA

    ResponderExcluir